sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Diretoria define prêmio pela classificação. Passagem de fase vale R$ 35 mil de bônus

2
Vencer o América por dois ou mais gols de diferença neste domingo no Dutrinha dará ao elenco mixtense um prêmio de R$ 35 mil. O valor segue uma tabela previamente definida, que estipula valores maiores após cada fase da Série D do Campeonato Brasileiro.

Pagamos trinta mil pela passagem para a segunda e agora daremos 35 mil reais pela classificação para a seqüência do campeonato, o que vai acontecer neste domingo”, disse o presidente do Mixto, Márcio Pardal, garantindo ter “confiança total” na classificação.

Conforme a ‘tabela de prêmios’, a cada fase que o Mixto passar o valor aumentará em cinco mil reais.

Márcio destacou que tem sentido uma grande confiança por parte do técnico Luiz Carlos Barbieri e também do elenco. “Temos grandes chances. Todos que estiveram em Manaus consideram que o time deles não tem nada de especial. Joga com muita posse de bola mas tem uma defesa lenta, que poderemos explorar para chegar ao resultado necessário”, comentou o presidente mixtense.

Fonte: Craques do Rádio
10/09/2010
Author Image
Publicado por: Fábio Ramirez

O MixtoNet é um portal mixtense independente, impulsionado pela torcida. Encontrou algum erro, tem sugestão de matéria? Envie para nós: mixto@mixtonet.com

2 comentários:

  1. América muda para tenta ampliar vantagem e garantir classificação
    09 Set 2010 . 20:49 h . Bruno Elander . portald24am@gmail.com
    No meio-campo, Luiz Carlos, contratado há uma semana, ganhou a vaga de Claílson. Carlos conquistou a confiança do treinador na estréia ao fazer o gol de empate diante do Mixto.

    Manaus - Coma vantagem de perder até por um gol de diferença, o América-AM não segue o ditado que diz: ‘em time que está ganhando não se mexe’. O técnico Sérgio Duarte mexe sim. Da formação que começou o jogo contra o Mixto, domingo (5), no qual o Mequinha venceu por 3 a 1, em Manaus, quatro setores devem ter mudanças para a partida de volta, no Estádio Presidente Dutra, em Cuiabá-MT, domingo (12), pela Série D do Brasileirão. Duarte avisa que não pretende montar uma retranca, mas aumentar a vantagem fora de casa.

    Nesta quinta-feira, em coletivo contra o Cliper, da Série B do Amazonense, no Centro de Manaus, a nova formação deu certo. O Alvirrubro fez cinco gols no primeiro tempo com a escalação que deve começar a partida. No segundo tempo, o time reserva derrotou o Cliper por 3 a 0, com os três gols do meia Claílson.

    Sergio Duarte não faz mistério. A primeira alteração será na zaga. Fofão foi punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), pela expulsão no jogo contra o Cametá-PA, em Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros da capital), dia 15 de agosto. Ele levou seis jogos de suspensão. Recém contratado, o zagueiro Santiago, ex-Penarol de Itacoatiara (a 168 quilômetros da capital), assume a posição.

    No meio-campo, Luiz Carlos, contratado há uma semana, ganhou a vaga de Claílson. Carlos conquistou a confiança do treinador na estréia ao fazer o gol de empate diante do Mixto quatro minutos após entrar em campo, no segundo. Pressionado pela concorrência do novo companheiro de time, Claílson tratou de impressionar o técnico com três gols no treino.

    Na ala direita, o lateral Catatau volta após cumprir suspensão pelo terceiro cartão. Já no ataque, Charles deve começar a partida entre os 11 titulares. No jogo de ida, o atacante começou no banco, mas marcou dois gols e chegou ao sexto na Quarta Divisão do Brasileiro, um a menos que o artilheiro Patric, do Mixto-MT. Sérgio Duarte disse que o América precisa adotar postura ofensiva na na casa do Tigre para consolidar a classificação. “Temos que entrar em campo para vencer, pois jogar na retranca é chamar o adversário para cima”, alertou.

    O meio campo e capitão do América, Batista, acredita que a vantagem construída pelo Mequinha em casa pode ser perigosa. “Não devemos nos confiar no resultado de Manaus. Precisamos estar bem em campo para aproveitar as oportunidades e ampliar a vantagem”, defendeu o capitão.

    A única preocupação de Batista é com a arbitragem. “Geralmente, quando o time de menor expressão joga fora, sofre influência do árbitro. Eles (Mixto) reclamaram da arbitragem em Manaus e pode existir uma pressão lá. Esperamos que o árbitro seja de boa índole e aplique as regras do jogo”, declarou Batista.

    Em Cuiabá, o trio de árbitros será formado por Antônio Denival de Moraes, Luiz Henrique Souza Santos e Pedro Martineli Christino, todos de Curitiba-PR.

    ResponderExcluir
  2. porra nenhuma estava acompanhando o mixto só levou 2 ols de bobeira mesmo, mas o jogo tava pau a pau,,so faltou caprichar mais e ter dado mais atenção no fundo,,,se barbieri continuasse com o time principal talvez ate gol ia sair mas quis segurar resultado chamou o adversario pra dentro da nossa aerea,,mas eu aposto no bom trabalho que para mim o melhor tecnico do mixto ate hj muito simpatico

    ResponderExcluir

Atenção: identifique-se, comentários anônimos serão excluídos!