sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Pardal admite rever as parcerias no feminino e futsal e diz que Mixto vai recorrer

11
As ‘parcerias’ do Mixto em torno do futebol feminino e do futsal devem ser revistas segundo admitiu na manhã desta sexta-feira o presidente Márcio Pardal. O clube praticamente terceirizou as duas equipes, apenas “emprestando” seu nome. Pardal fez esta afirmação ao comentar o vexame de ontem à noite no Estádio Presidente Dutra, quando a falta de um médico impediu a realização do jogo contra o Gênus, de Rondônia, pela Copa do Brasil de Futebol Feminino.

O pedido foi feito para o Samu. Eu não estava no estádio quando me ligaram informando que não tinha ambulância. Acionei a SOS, mas não tinha médico. Não consegui um médico apenas de fazer várias tentativas, inclusive com a minha esposa, que é médica, mas ela estava atendendo uma emergência no hospital. Também tentei com o próprio médico do Mixto, que enviou a esposa dele ao estádio, mas quando ela chegou o árbitro já tinha suspendido a partida”, explicou Pardal.

O dirigente admitiu que a responsabilidade por estas providências é do clube mandante, através da Federação, e disse que o Mixto deve recorrer e tentar explicar à CBF que não foi o culpado pelo acontecido. Conforme craquesdoradio informou, o Código Brasileiro de Justiça Desportiva, o time cuiabano deve ser eliminado da competição. “Vamos recorrer e tentar reverter”.

Pardal explicou também que o time feminino é administrado por Celso Nunes e Josemar Rodrigues, mas reconhece que “perante a CBF e à sociedade como um todo, é o nome do Mixto que estão sendo manchado”. O presidente também disse que “eles (Celso e Josemar) não conseguiram nem pagar toda taxa da arbitragem e acabei de informar à FMF que vou pagar mil e oitocentos reais que ficaram pendentes”. Sobre a devolução ou não do valor do ingresso, Pardal disse não ter informações.

Conversei com o Vivaldo (Lopes, diretor da Afam) agora cedo e comentei com ele que este tipo de parceria é arriscado. O Mixto tem um nome à zelar e quando os problemas acontecem acaba sobrando pra nós”, comentou. Também segundo Márcio Pardal, as parcerias foram feitas porque “ficaríamos muito sobrecarregados tendo o futsal e o futebol feminino para administrar além do time profissional e das categorias de base”.

SOBRE O SAMU
Daoud Abdallah, diretor geral do Samu em Cuiabá informou que o pedido da ambulância chegou até ele apenas segunda-feira e que, de imediato informou “que não seria possível atender pois estava muito em cima da hora”. Ele explicou que “pedidos neste sentido devem ser feitos com bastante antecedência, como a diretoria do Mixto que disputa a Série D faz. Não temos como atender eventos deste tipo sem um planejamento”.

Ainda de acordo com Daoud, a ambulância que foi ao Dutra não estava escalado para tal. “Alguém ligou no 192 e a ambulância foi atender como se fosse uma emergência, foi isso que aconteceu”, afirmou, salientando que tinha sido informado há pouco tempo sobre o ocorrido e que ainda iria se inteirar mais “detalhadamente” sobre os fatos.

Fonte: Davi Cézar/Craques do Rádio
03/09/2010
Author Image
Publicado por: Fábio Ramirez

O MixtoNet é um portal mixtense independente, impulsionado pela torcida. Encontrou algum erro, tem sugestão de matéria? Envie para nós: mixto@mixtonet.com

11 comentários:

  1. Já passou da hora de acabar com essa putaria de terceirizar as partes do Mixto, ou é clube ou não é. Basta disso! o Mixto Futsal, o Mixto Mirim (que fica com o Uirapuru na gazetinha), o Mixto Feminino, e o Mixto Master tem que ser administrado oficialmente pela diretoria. Vamos lá Pardal, espero que voce tenha abrido o olho. PAREM DE TERCEIRIZAR O NOSSO MIXTOOOOOO!!

    ResponderExcluir
  2. MAIS QUE PALHAÇADA, FALTA DE RESPONSABILIDADE, COMPETENCIA, ORGANIZAÇÃO.

    ResponderExcluir
  3. TERCERIZACAO NAO FUNCIONA EM LUGAR NENHUM NAO E NO FUTEBOL QUE VAI FUNCIONAR SOLTA ESTES INCOMPETENTES

    ResponderExcluir
  4. concordo que esta senta sendo manchado é no nome do Mixto e não dos tercerizados, ou o Mixto assume o feminino e o futsal ou larga mão. Só acho seguinte, tudo é questão de gerencia e planejamento, assim é possível gerenciar ambos, em relação a gazetinha, como comentado anteriormente, o Uirapuru é uma escolinha conceituada e de nome e história em Cuiabá, acho que o Mixto deveria é fazer uma parceria com ela, como alguns clube fazem, mais aí tem que de certa forma dar apoio e ter prestação de conta tendo alguem do Mixto acompanhando, pois time algum tem categoria de base de garotos nesta faixa etaria exigida na gazetinha

    ResponderExcluir
  5. Tambem acho que esse negocio de parceria nunca daria certo, esta aí o resultado, um vexame nacional e se não tomar providencia outros vexames surgirão e com isso muito problemas

    ResponderExcluir
  6. SÓ NO MIXTO MESMO, TERCERIZAR, É DE ULTIMA, FALTA MUITO QUE ESSA DIRETORIA APRENDER, PROFISSIONALISMO PASSA LONGE

    ResponderExcluir
  7. AINDA NÃO ARRUMARAM A ESCURIDÃO DO DUTRINHA, ESTA UMA VERGONHA, SERÁ QUE TAMBEM IRÃO LARGAR MÃO?

    ResponderExcluir
  8. ARRUMEM OS REFLETOR DO DUTRINHA, SERÁ QUE TEREMOS MAIS VEXAMES E PIADAS?

    ResponderExcluir
  9. Nois Matogrossence não somos cachorro, MIXTO ESPORTE CLUBE tem um nome a zelar por isso presidente. solta essas pessoas que dizem ser companheiro, faz tempo q, tentão derrubar a nação mixtense, bola pra frente e vamos rumo a séri C.

    ResponderExcluir
  10. Vestiu o manto sagrado do Mixto é Mixto não vem com essa de que está terceirizado que não cola o Brasil todo está falando que foi incompetencia do Mixto se está terceirizado o futebol feminino é mais um motivo pra se ter uma fiscalização eficaz e não permitir que esse tipo de situação aconteça pois é um campeonato nacional e o presidante e diretores do Mixto tem por obrigação zelar pelo nome da entidade Mixto se não tem competência pra manter em atividade essas modalidades para cuida só do futebol porque vcs já mostraram que são incapases de gerir um clube grade como o Mixto agora vem o presidente do Mixto colocar a culpa em terceiros foi ele que jogou o nome do Mixto no lixo estou envergonhado esse episódio manchou o esporte de Cuiabá.

    ResponderExcluir
  11. A Diretoria do Mixto,simplesmente deve cancelar os contratos de tercerização,está provado que não da certo.e que quem leva a pior é o Mxto. Basta de desordem,tem como organizar tudo,a Diretoria esta esperando mais vexame nacional?

    ResponderExcluir

Atenção: identifique-se, comentários anônimos serão excluídos!