sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Mixto x Operário: Ingressos custarão R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Venda só no dia do jogo

1
Os ingressos para o clássico Mixto e Operário neste domingo, às 18 horas em Cuiabá, serão vendidos apenas no dia do jogo. A bilheteria do Estádio Presidente Dutra será aberta às 14 horas. O custo do ingresso é de R$10 inteira e R$ 5 meia. A partida pertence à segunda rodada da Copa Mato Grosso.

O presidente do Mixto, Márcio Pardal, esteve ontem na Federação Mato-Grossense de Futebol para tratar os detalhes da partida. Ele obteve a informação de que apenas 1.500 bilhetes estarão à venda.

Fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação Mixto EC
22/10/2010
Author Image
Publicado por: Fábio Ramirez

O MixtoNet é um portal mixtense independente, impulsionado pela torcida. Encontrou algum erro, tem sugestão de matéria? Envie para nós: mixto@mixtonet.com

Um comentário:

  1. ADRIANO GABIRU (EX-MIXTO) ACERTA COM O CORINTHIANS PARANAENSE

    Adriano Gabiru está de volta ao futebol paranaense. Depois de quase um ano parado, sem clube, o jogador acertou com o Corinthians Paranaense para o Estadual.

    "Eu estou bem, muito feliz. O importante não é mais aparecer (nacionalmente), mas jogar, jogar, jogar" disse o atleta.

    Um dos maiores vencedores de títulos pelo Atlético-PR (entre outros, campeão brasileiro em 2001), he rói do Internacional na conquista do Mundial Interclubes em 2006 e com passagens pela Seleção Brasileira, os últimos anos acabaram sendo duros para Gabiru. Nada, entretanto, que interfira no humor do atleta que prefere esquecer o que passou, seja o lado bom ou o ruim.

    "O meu melhor momento é hoje, que estou voltando a jogar. Não falo mais do passado" decretou o jogador que, na sua última passagem a ser lembrada, subiu com o Guarani em 2009, quando era uma espécie de reserva de luxo. Depois do acesso com o Bugre, Gabiru teve rápida aparição no futebol do Mato Grosso.

    "No Mixto, no começo do ano, só passei mesmo" contou o jogador que ficou apenas 40 dias no clube cuiabano.

    "O problema é que para sair de Curitiba para ganhar pouco não dava. Então, muitos não aceitavam. E eu fiquei aí, sem fazer nada". Ou seja, será uma caminhada dura para o meia que teve passagem pela seleção na Copa das Confederações da França, em 2003.

    Fonte: GloboEsporte.com

    ResponderExcluir

Atenção: identifique-se, comentários anônimos serão excluídos!