domingo, 5 de dezembro de 2010

José Luiz defende unidade e diz que se não houver chapa Pardal continua

4

O presidente do Conselho Deliberativo do Mixto, José Luiz Paes de Barros, afirmou ontem que caso não haja chapa registrada para concorrer à presidência no próximo dia 8, a tendência é o atual presidente, empresário Márcio Pardal, continuar no cargo até convocação às novas eleições. Conselheiro nato, Paes de Barros é defensor da união de forças entre os grupos interessados em presidir o Alvinegro da Vargas.

"O meu sonho é ver uma grande força em torno do Mixto. É preciso acabar com a existência de grupos dentro do clube. Quem realmente é mixtense não torce por divisões", assinalou o ex-presidente.

Responsável para comandar a assembleia geral no próximo dia 8, no anfiteatro do ginásio Aecim Tocantins, Zé Luiz confirmou o número de 50 conselheiros aptos a participar da eleição. Entre eles, ex-presidentes como Orlando Craici, Wilson Bregunci, Júlio Pinheiro e outros.

Questionado se espera o registro de alguma chapa até o dia da eleição, o presidente do Conselho Deliberativo voltou a se referir em união. José Luiz Paes de Barros deixou claro que defende um nome de consenso para presidir o clube nos próximos dois anos.

Mesmo sem oficializar nada até agora, nos bastidores do clube, corre a notícia de que o deputado reeleito Guilherme Maluf (PSDB) pretende lançar a candidatura do ex-presidente Reginaldo Amorim à presidência do clube. Especialista quando se trata de eleições no clube, Paes de Barros preferiu ignorar o nome de Amorim para defender Maluf como "um ótimo nome" para presidir o Alvinegro da Vargas.

"O Guilherme Maluf tem o perfil ideal para ser presidente do clube. Quem sabe ele pode decidir de última hora", frisou, na esperança de que o médico possa tomar uma decisão no dia da assembleia geral.

No cargo quando o Mixto quebrou o longo jejum de mais de dez anos sem conquistar um título a nível estadual em 2008, o vereador Júlio Pinheiro (PTB) negou na semana passada o interesse em voltar a presidir o clube. De acordo com ele, a falta de tempo é um grande empecilho para retornar ao cargo de presidente do time mais popular e conhecido de Mato Grosso.

"Estou sem tempo para acumular funções", disse Pinheiro, se referindo ao fato de ter sido eleito presidente da Câmara Municipal de Cuiabá. Em fevereiro de 2011, ele assumirá o cargo em substituição a Deucimar Silva (PP).

Na metade de 2009, Pinheiro foi forçado a deixar a presidência do Mixto para a Afam assumir o departamento de futebol profissional do clube.

Fonte: Luiz Esmael/A Gazeta
05/12/2010
Author Image
Publicado por: Fábio Ramirez

O MixtoNet é um portal mixtense independente, impulsionado pela torcida. Encontrou algum erro, tem sugestão de matéria? Envie para nós: mixto@mixtonet.com

4 comentários:

  1. OPINIÃO: O TIGRE TEM QUE VOLTAR ÀS SUAS ORIGENS [SEMANA DECISIVA]

    O Tigre sem garra quer rugir. Com 24 títulos estaduais a marca esportiva mais conhecida no estado de Mato Grosso, a equipe de maior torcida e mais apaixonada, o Alvinegro da Vargas esta perdendo a sua força para rugir. Há poucos dias para a eleição desta grande equipe, onde estará sendo definido quem será o novo presidente desta gloriosa equipe do nosso estado, uma incógnita esta no ar: Quem será o novo presidente?
    Com verdadeira GARRA de vencer deste glorioso clube Matogrossense, clube este que sempre teve Garra, determinação, amor acima de tudo e profissionalismo daquelas pessoas que por ali atuaram. Saudades de Ranulpho Paes de Barros, Ruiter, Pelezinho, Miro, Arildo Berdum e como esquecer de Lino Miranda e Benedito Lisboa, entre outros que sempre trabalharam com garra pelo MIXTO ESPORTE CLUBE, sem vaidades, mas com grande compromisso com os torcedores que sempre torceram pelo Tigre nos estádios do nosso estado.

    Jamais se pode ocorrer situações onde pessoas com interesses pessoais com altos salários para presidir e comandar uma paixão chamada MIXTO, pessoas sem amor e sem identificação com este clube de pessoas apaixonadas.

    Uma fonte digna de confiança nos afirmou que um EX-PRESIDENTE teria manifestado interesse em voltar a presidir o MIXTO, mais solicitou de imediato um cargo considerado vitalício na Assembleia do Estado de Mato Grosso, com um salario de R$ 10.000,00 para presidir o nosso GLORIOSO TIGRÃO DA VARGAS. Isso não pode gente.

    Fonte: Futebol Regional

    ResponderExcluir
  2. José Carlos Araujo05 dezembro, 2010 17:08

    Vamos deixar de meias palavras. O tal ex-presidente que pediu um cargo de $ 10 mil reais é o zé luiz paes de barros, todos sabem!

    ResponderExcluir
  3. Não adianta vim com esse bla bla bla, tudo gira em torno de interesse e politicagem no Mixto, infelizmente, todos querem mamar um bom trocadilho no clube, pensam no proprio bolso e por ultimo no clube e seus elencos

    ResponderExcluir
  4. Francamente falando, é repugnante esta informação do José Carlos acima, se for verdade é claro, mas analisando friamante, seria muito menos pior, desculpem a redundância, ter o sr. José Luiz com R$10.000,00 por mês, do que este alaranjado Pardal que conforme corre nos bastidores, recebe R$9.000,00, além disto um cidadão inútil, incompetente, fofoqueiro e desagregador como o Gérson Lopes ganha R$8.000,00 por mês. O José Luiz nunca foi uma "brastemp", mas é muito menos pior repito, que os outros dois juntos e amontoados. Além disto o J. Luiz poderá retornar ao Mixto, bandeiras que estão afastadas por causa da politicagem do Pardal e da Afam, como um Craice, um Ruither entre outros baloartes. Muda Tigre.

    ResponderExcluir

Atenção: identifique-se, comentários anônimos serão excluídos!